compre holistix
k

Uma excelente forma de estar presente e se concentrar no agora é por meio de exercícios de respiração, os pranayamas. Vem conhecer algumas técnicas ensinadas pela instrutora de Kundalini Yoga, Ju Menz!

A estrela do Yoga é a respiração. A Kundalini é a prática que mais contempla inalações e exalações intensas com retenções entre cada uma delas. Mas sejamos honestas: são poucas as pessoas que dispõem de uma hora por dia para desfrutar de todos os benefícios que os pranayamas podem trazer, certo? 

“Os pranayamas (exercícios de respiração em sânscrito) são muito poderosos”, afirma a instrutora Ju Menz. A prática de yoga sem eles se resume a mero exercício físico, sem qualquer ganho extra.

Praticar ao menos cinco minutos de diferentes tipos de respirações pode ser bem vantajoso. Além de clareza, foco, assertividade e autonomia, inserir uma pausa para respirar na rotina pode te ajudar a ter mais presença em cada tarefa realizada. Vamos conhecer diferentes tipos de respirações? 

Nadi Shodhana ou respiração alternada: 

Equilibra os canais direito e esquerdo, ou seja, as polaridades: yin e yang, quente e frio. ideal para antes da meditação.

Por um tempo, respire naturalmente focando na inalação e exalação. Use a mão direita e traga o dedo médio e o indicador entre as sobrancelhas. Então, pressione o polegar na narina direita e o dedo anelar na esquerda. Inspire pela esquerda enquanto bloqueia a narina direita com o polegar. Em seguida, bloqueie a esquerda e expire pela direita. Inspire pela direita e expire pela esquerda. Inspire pela esquerda, expire pela direita. Repita por um minuto!

Ao final do exercício inale profundamente pelas duas narinas e retenha o ar o máximo que conseguir. Solte o ar pela boca.

Kapalabhati

Traduz-se como crânio brilhante e faz jus ao seu nome: é essa a sensação que se tem depois de praticar, um sentimento de brilho e leveza mental, graças à limpeza total das vias respiratórias, renovação do ar que se acumula nos pulmões e oxigenação do cérebro. Além disso, desperta e aquece o corpo físico, ativando a purificação pelo elemento fogo (Agni no Ayurveda).

Numa posição confortável, expire todo o ar dos pulmões, então, inspire lentamente e sem reter o ar, expire vigorosamente pelas narinas – faça ruído e contraia com força o abdômen como se levasse um soco. Inspire de forma completa e suave e solte o ar vigorosamente pelas narinas. 

Repita por um minuto. Nesse pranayama o tempo de inspiração é longo e suave, e na expiração é mais curta e rápida. Aconselha-se, nos primeiros ciclos, o uso de um lenço debaixo das narinas, dado que a limpeza elimina o excesso de muco.

Extra:

RETENÇÃO DE VÁCUO ou KUMBHAKA DO VÁCUO: Exale profundamente todo o ar de dentro dos pulmões e retenha o vácuo. Mais desafiador que a retenção de ar, a retenção do vácuo proporciona o bom funcionamento do estômago, intestino grosso e delgado. Além de trabalhar o desapego.

Bhastrika Pranayama 

Uma prática dinâmica com inalações e exalações contundentes e rápidas. Esses movimentos poderosos desencadeiam uma melhor circulação sanguínea e desintoxicação. Essa respiração reduz de forma efetiva a inflamação do corpo. O abdômen se move de forma precisa. O corpo permanece relaxado e inalações e exalações pelas narinas são ritmadas. Repita por um minuto.

Chandra Bedhana

Também conhecida como respiração lunar, essa técnica ajuda a reduzir o calor do corpo e aliviar a tensão.

Pressione a narina direita com o polegar. Inspire profundamente pela narina esquerda, enquanto a direita está completamente fechada com a pressão do seu dedo. Segure a respiração por alguns segundos. Abra a narina direita e tampe a esquerda com seu dedo anelar, e polegar da outra mão, para exalar. Repita por um minuto.

Esses 5 minutos pela manhã ou ao longo do dia, entre tarefas, já trazem mais consciência e bem-estar. Experimente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *